SANTO DE CASA FAZ MILAGRES SIM

10 jun SANTO DE CASA FAZ MILAGRES SIM

SANTO DE CASA FAZ MILAGRES SIM

Os últimos estudos do SEBRAE apontam que 42% das empresas abertas são encerradas antes do segundo ano de vida. Diante deste dado, tem-se, então, 58% de pequenas empresas que além de sobreviver mais que dois anos, ainda oferecem empregos e contribuem com a comunidade ao seu redor e com a sociedade através do recolhimento de impostos.

As regras para os dois grupos são as mesmas. O que difere os grupos é basicamente o comportamento dos empresários e a falta de estratégia para conduzir os negócios. Mesmo assim, 58% se mantem firmes buscando soluções dia a dia.

As altas complexidades do sistema tributário brasileiro assustam os empresários que na maioria das vezes tem dificuldade para ajustar as contas internas nas empresas por falta de processos bem definidos e critérios de custos bem estruturados para terem clareza do que e porque estão pagando. No entanto,

O que se ouve nos grupos de empresários é que a dificuldade para manter as contas em ordem é grande, principalmente em função dos custos com encargos sociais, incidentes sobre folha de pagamento de funcionários. Embora sejam responsáveis por 95% das vagas de trabalho no País e contem com alguns benefícios para redução da carga tributária, ainda assim, o impacto é grande para a maioria.

Mas, santo de casa faz milagre sim. Se analisar que 58% das empresas permanecem abertas, embora todos os desafios apontados pela maioria e que além disso, cada uma tem desafios internos de acordo com a gestão dos negócios e com mercado a que pertencem, eles fazem milagres acontecer todos os dias quando insistem em manter as portas abertas, ainda que com pouco ou nenhum controle além dos saldos que estão no banco.

São padarias, lavanderias, pequenos mercados, pequenas confecções, pequenas indústrias com poucos clientes, varejistas e prestadores de serviços diversos que conduzem os negócios com dificuldade, mas com muita vontade de fazer melhor todos os dias e acertar.

O fortalecimento da parceria com as empresas de Contabilidade e com outras empresas do mesmo mercado de atuação pode ajudar com ideias, soluções, redução de custos e aumento dos lucros e resultados e geração de novos negócios com melhores resultados para todos, só precisa acontecer a disposição de todos para se envolverem com vontade de fazer acontecer de verdade uma revolução capaz de aumentar o índice de empresas que dão certo e contagiar os demais que ainda não foram convencidos que juntos podemos ser melhores e ter mais soluções criativas.

Se somos geradores de empregos e pagadores de impostos que sustentam a máquina governamental, nosso papel deveria ser mais participativo. Juntos podemos construir melhores soluções para todos os envolvidos, trabalhadores, gestores, fornecedores e para a própria maquina de arrecadação que depende de nossos recolhimentos para se manter ativa.

Simoni Luduvice é empresaria Contábil e Coach. Estrategista e pesquisadora de temas que agreguem ao crescimento de pequenas empresas e seus players.

Gostou desse post?
deixe seu link

1Comentário

Postar um comentário

Recomendado só para você
COMPORTAMENTO PESSOAL DE MICROEMPRESÁRIOS NO BRASIL IMPACTAM O DESENVOLVIMENTO DAS…
Cresta Posts Box by CP
Open chat