Controle de Obras: Planejamento é fundamental

planejamento e controle de obras

29 nov Controle de Obras: Planejamento é fundamental

Todo empreendedor bem sabe que em qualquer tipo de negócio, o planejamento é a base para o sucesso.

Nesse sentido é que se faz necessário, principalmente para engenheiros, arquitetos e construtoras do ramo civil, terem em mente sobre a importância de como fazer um planejamento e controle de obras para otimização de todos os processos envolvidos.

Toda obra possui uma série de ações relevantes e que tem a ver com a fundação, vedação, recursos humanos, materiais, tempo de execução e finalização, entre outros.

Assumir a gestão de uma obra de forma qualitativa, é garantia que os resultados serão conquistados a partir do cronograma estipulado.

Escopo do planejamento e gerenciamento de obras

É preciso então, pontuar as principais ações que devem ser adotadas dentro de qualquer obra, são elas:

  1. Elaboração do planejamento físico-financeiro da obra.
  2. Planejamento operacional.
  3. Planejamento logístico da obra.
  4. Planejamento do canteiro.
  5. Programação de aquisição de matérias.
  6. Programação de contratação de serviços.
  7. Cronograma de suprimentos.
  8. Controle e acompanhamento das atividades executadas, seja com a segurança ou quanto a gestão da mão de obra.
  9. Além da retroalimentação do planejamento físico-financeiro.

Importância de sincronizar o cronograma para que o término da obra seja bem-sucedido

Com certeza, todo arquiteto, engenheiro e construtora balançam a cabeça de modo positivo quando se pensa no desafio que é gerenciar uma obra e ainda compatibilizar isso com prazos definidos.

De um lado, o profissional ou a empresa são pressionados a concluir a obra em tempo recorde, por outro lado, ainda há as dificuldades e dependência de só poder dar continuidade aos trabalhos se os prestadores de serviços também estiverem alinhados com essa entrega pontual.

Um grande impasse se encontra nesse sentido, pois se o material não chega, como prosseguir com as estruturas e acabamentos da obra?

Portanto, ao perceber que os fornecedores ou prestadores de serviços estão falhando nesse quesito, o primeiro passo – por melhor que estes sejam, é substituí-los. Afinal, se existe falta de comprometimento repetidamente, quer dizer que isso o prejudicará sempre que decidir fechar negócio com essa prestadora de serviço ou com este fornecedor.

E por melhor que o profissional seja, todo negócio precisa de qualidade e pontualidade. Pois do contrário, você pecará por não atender a um dos requisitos importantíssimos que tem a ver com prazo de entrega.

Da mesma forma para ter um controle efetivo da obra é necessário avaliar o atendimento da mão de obra selecionada.

Ou seja, a equipe é boa? Trabalha com estímulo? Os resultados são atingidos como o desejado? Ou as respostas para essas perguntas são sempre negativas?

É preciso que o gestor tenha uma lista…

Assim como na vida, as pessoas têm uma lista de amigos que podem contar. Nos negócios não é diferente! Isso quer dizer que à medida do tempo, como gestor de uma obra é preciso ter sim, nomes de profissionais e empresas que possam lhe ajudar em momentos críticos, aqueles que fazem o máximo para entregar qualidade e que possuem pontualidade também.

Desenvolver um vínculo de amizade e cordialidade com os fornecedores é eficaz no sentido dessas entregas. Ou seja, antes de fechar qualquer negócio é importante informar sua urgência, as necessidades da obra e também sobre a demanda.

Saber gratificar também é importante e faz com que os fornecedores tenham mais motivação na hora em que sabem que o serviço foi solicitado por você.

Pessoas são assim. Não basta fazer solicitações e emitir cheques para pagamentos, é preciso várias outras ações, como cordialidade, gratificações, bom diálogo e além de tudo, o fortalecimento do próprio networking.

Só assim é possível que o planejamento e controle de obras sejam feitos com eficácia e assertividade.

Para que haja todo esse sincronismo, portanto, é essencial que o cronograma físico-financeiro seja realista, produzido com completa compreensão de todas as etapas dos processos de construção, melhorias e realocações, segundo a necessidade.

Na hora de fazer um planejamento de obras é preciso alinhar tudo: recursos, mão de obra, materiais, salários, entre outros. Tudo deve ser muito bem contabilizado para que no final, ninguém saia no prejuízo!

Até a próxima!

Nenhum comentário

Postar um comentário