Como montar um planejamento empresarial de uma construtora

planejamento de uma construtora

17 jan Como montar um planejamento empresarial de uma construtora

O planejamento é o ato de preparar, organizar e estruturar um plano com a finalidade de alcançar um determinado objetivo. No caso empresarial, a função principal do planejamento é a de gerir o empreendimento de maneira estratégica, fazendo uso dos recursos disponíveis de maneira eficaz, corroborando para o aumento da produtividade da empresa, tratando da gestão do tempo, gestão dos riscos e elaborando planejamento financeiro.

Para montar um planejamento empresarial de uma construtora, deve-se atentar para algumas particularidades características do setor, como:

  • O produto é único, exclusivo;
  • Envolvimento de diversos profissionais;
  • Demanda alto investimento inicial;
  • Dispõe de legislação específica.

Diante disso, verifica-se que o planejamento de uma construtora é de suma importância quando se trata da prevenção e organização de ações futuras, com a finalidade de se otimizar a atingir a meta preestabelecida. Não é possível “ficar pisando em ovos” quando se trata de gerência empresarial, principalmente quando envolve muito dinheiro em um único produto.

Daí a necessidade do planejamento empresarial, que está dividido em estratégico, tático e operacional.

Planejamento estratégico

É a utilização dos recursos disponíveis de forma eficiente, aplicando-se estratégias objetivando o crescimento da empresa, ou até mesmo a manutenção da mesma no mercado que constantemente sofre mudanças de ordem econômica, política e financeira.

Para tanto, é necessário que a empresa se concentre em três pontos principais:

  • Análise ambiental de mercado – Onde estamos?
  • Definição da missão da empresa – Para onde queremos ir?
  • Quais os objetivos estratégicos – Como chegar lá?

Para traçar um plano estratégico pode-se aplicar uma técnica denominada PFOA, na qual são analisadas a Potencialidade, Fraqueza, Oportunidade e Ameaças das empresas, como modelo proposto:

PLANO ESTRATÉGICO;

CONSTRUTORA SEU FUTURO É AQUI

1 – Análise do mercado

a)Potencialidades: descrever pontos positivos relacionados à estrutura física, processos internos, produtos, fornecedores, clientes, funcionários.

b)Fraquezas: descrever pontos negativos referentes à estrutura física, processos internos, produtos, fornecedores, clientes, funcionários.

2 – Missão da empresa

a)Oportunidades: descrever sobre previsão dos mercados econômico, político e financeiro.

b)Ameaças: discorrer sobre ameaças dos mercados econômico, político e financeiro e situação de concorrentes.

3 – Estratégias adotadas

Traçar os planos de ação para se atingir os objetivos propostos.

O plano estratégico deve ser revisto mensalmente, com o objetivo de se verificar se a meta está sendo cumprida, possibilitando adequação e correção do plano, para que ao final do período estipulado, geralmente por cinco anos, a meta estipulada seja totalmente atingida.

Planejamento tático

É a apuração dos recursos necessários para realização do planejamento operacional. Para uma construtora, os recursos são:

  • Humanos – mão de obra especializada, como pedreiro, eletricista, pintor, encanador, engenheiro, arquiteto, ajudante, marceneiro, entre outros.
  • Capital – recursos financeiros.
  • Maquinário e ferramental – próprio ou alugado, como betoneira, elevador, andaime etc.

Planejamento operacional

É realizado à curto ou curtíssimo prazo, contrário aos planejamentos estratégico e tático. É a efetiva realização das ações estipuladas no plano estratégico.

Em uma construtora a redução de custo, pode ser realizada através da implementação de um programa objetivando diminuição do desperdício de materiais na obra. Assim, menos sobras de material, maior lucro.

Outra atividade que está sendo muito aplicada atualmente na construção civil evitando a alta rotatividade da mão de obra, é a capacitação do funcionário na própria obra, uma vez que, no setor da construção, ocorre grande escassez de profissionais qualificados.

O plano empresarial, se bem estruturado, com certeza, atenderá ao empresário como instrumento muito útil de gestão, propiciando segurança e firmeza na administração da atividade empresarial. Assim conduzido, evita-se que os objetivos traçados não se dispersem diante das dificuldades do mercado empresarial, mantendo todas as decisões canalizadas para a concretização da meta proposta.

Nenhum comentário

Postar um comentário